Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Financiamento do Projeto PDET

Rio de Janeiro, 02 de março de 2005 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que assinou hoje, em Nova Iorque contratos que viabilizarão o financiamento no valor de US$ 910 milhões para implantação do Plano Diretor de Escoamento e Tratamento de óleo da Bacia de Campos (PDET), que contempla a constituição de ativos destinados ao escoamento da produção de petróleo de 5 plataformas da Companhia a serem instaladas na Bacia de Campos, nos campos de Roncador,
Marlim Sul e Marlim Leste.

O projeto PDET, que está previsto para entrar em operação em dezembro de 2006, contempla a construção e instalação de uma plataforma central fixa (a PRA-1 – Plataforma de Re-bombeio Autônoma), 2 mono-bóias, a ela interligadas por uma rede de dutos submarinos, além de outros equipamentos auxiliares. Através do PDET, será possível abastecer navios petroleiros que levarão o petróleo produzido nas plataformas P-51, P-52, P-53, P-55 e RO-4 até terminais costeiros da Companhia, que, a partir daí, se interligarão à malha existente de dutos de transporte de petróleo até às refinarias da Petrobras ou diretamente para exportação.

O financiamento fechado hoje pela Companhia (com prazo de 14 anos para pagamento, incluindo 2 de carência) contempla 100% da demanda de recursos para investimentos do projeto, cerca de US$ 910 milhões, e é proveniente das seguintes fontes: Japan Bank for International Cooperation – JBIC (US$ 491,4 milhões), Consórcio entre Mitsubishi Corporation e Marubeni Corporation (US$ 91 milhões) e um pool de bancos comerciais, com seguro do Nippon Export and Investiment Insurance – NEXI (US$ 327,6 milhões), formado por 12 instituições internacionais (Mizuho Corporate Bank, ABN Amro Bank, Deutsche Bank, Citibank, UFJ Bank, HSBC, Hypo Vereinsbank, Santander/BANESPA, ANZ Banking Group, WestLB, Calyon and Sumitomo Trust).

Estima-se que a implantação do projeto irá gerar cerca de 8 mil empregos diretos no País durante a fase de construção dos ativos, incluindo as 2 mono-bóias, a plataforma, sua jaqueta e seus módulos, alcançando-se cerca de 65% de conteúdo nacional no empreendimento.

Inserido na estratégia da Petrobras para crescimento contínuo de sua produção de petróleo no
País, o projeto PDET irá aumentar a capacidade de escoamento de petróleo na Bacia de Campos em até 630.000 barris por dia, contribuindo de forma decisiva para permitir à Companhia atender a demanda interna por petróleo e exportação do excedente.

Última atualização em 

Close