Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Petrobras fecha a aquisição da Usina termoelétrica Eletrobolt

Rio de Janeiro, 12 de maio de 2005 – PETRÓLEO BRASILEIRO S. A. - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que concluiu o processo para a aquisição da Sociedade Fluminense de Energia – SFE, proprietária da Usina termoelétrica Eletrobolt, localizada em Seropédica, no Estado do Rio de Janeiro. Essa usina, com capacidade nominal de 388 MW, é uma das três usinas do tipo “merchant” com as quais a Petrobras firmou, entre 2001 e 2002, Contrato de Consórcio com cláusula de pagamentos contingenciais referentes a impostos, taxas e tarifas, custos de operação, manutenção e investimento (capacity), em caso da usina não obter receitas suficientes para cobrir estes itens.

A forma anteriormente acordada para pagamento do negócio se constituía em 30 parcelas mensais fixas totalizando US$ 159 milhões e um pagamento de US$ 30 milhões ao final de 7 anos. A Petrobras repactuou com os 17 bancos comerciais, então proprietários da SFE, esta forma de pagamento. Assim, pagou US$ 65,1 milhões pelas quotas da SFE e assumiu a dívida de US$ 98,9 milhões da empresa.

Juntamente com o fechamento da aquisição da SFE a Petrobras assinou documentação de encerramento do Contrato de Consórcio, extinguindo as obrigações dos pagamentos contingenciais ali previstos. Desta maneira, a Petrobras passa a usufruir de qualquer benefício advindo da operação da Usina.

A conclusão dessas negociações faz parte da estratégia da Companhia para o setor energia que prevê o aumento de sua capacidade de geração térmica somente através da conclusão de projetos já em andamento ou por aquisição que signifique redução de pagamentos contingenciais.

Última atualização em 

Close