Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Projeto para Produção de Polipropileno em São Paulo

Rio de Janeiro, 22 de junho de 2005 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que sua Diretoria Executiva aprovou em 12 de maio de 2005 e que foi ratificado pelo conselho de Administração de sua subsidiária Petrobras Química S.A. (“Petroquisa”), nesta data, uma associação com a BRASKEM S.A. (“Braskem”) para investir em uma moderna e competitiva unidade para produção e comercialização de polipropileno (a “Associação”).

Esta associação está incluída no Plano Estratégico da Companhia, que tem como ponto base no setor Petroquímico expandir seletivamente a atuação no mercado petroquímico brasileiro e do Cone Sul, com ênfase em novos projetos para o atendimento do crescimento do mercado brasileiro e que neste caso visa atender a crescente demanda por polipropileno, com foco na competitividade de custos de produção e na criação de valor para os acionistas.

A Associação será formalizada através de uma nova sociedade, na qual a Braskem será detentora de 60% e a Petroquisa de 40% do capital votante. A gestão da nova sociedade será compartilhada, de forma que ambas as acionistas, Braskem e Petroquisa, participarão da sua administração.

A nova unidade industrial será construída no Município de Paulínia, Estado de São Paulo, e utilizará como matéria-prima o propeno grau polímero a ser fornecido pela Petrobras. O início de operação está previsto para o final de 2007 com uma produção inicial de 300.000 toneladas/ano.

O investimento na nova unidade industrial está estimado em US$ 240 milhões e terá a estrutura de capital composta por cerca de 30% de capital próprio e de 70% de terceiros, através da contratação de financiamento específico de longo prazo.

Última atualização em 

Close