Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Esclarecimento sobre contratação da GDK Engenharia

Rio de Janeiro, 19 de julho de 2005. – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, informa que a GDK Engenharia S.A foi contratada por cerca de US$ 88 milhões para executar a construção e montagem da unidade industrial na plataforma P-34 para ser utilizada no Campo de Jubarte a partir do próximo ano com produção diária de 60 mil barris de petróleo.

Essa contratação decorreu de uma Licitação por Convite, conforme o Decreto 2745, realizada
entre janeiro e junho de 2004, para a qual foram convidadas, além da GDK, as seguintes empresas: Consórcio ABB-Camargo Correa e Andrade Gutierrez; Construtora Norberto Odebrecht S.A.; Fels Setal S.A.; GDK Engenharia S.A.; Mauá Jurong S.A.; Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A.; Promon Engenharia Ltda; Techint S.A.; Technip Engenharia S.A; e
UTC Engenharia S.A.

Quatro dessas empresas declinaram oficialmente do convite, uma não compareceu, duas se consorciaram, apresentando proposta em conjunto, e três apresentaram propostas individuais. Das quatro propostas recebidas, três foram consideradas tecnicamente válidas pela Comissão de Licitação. A diferença entre a proposta da GDK e a da empresa classificada em segundo lugar foi de, aproximadamente, US$ 10 milhões.O contrato com a GDK foi assinado em 09/07/04 com prazo de 510 dias. A plataforma deverá deixar o Porto de Vitória no final deste ano.

A GDK Engenharia presta serviços para a Petrobras desde 1994. Entre os serviços para os quais a Petrobras contratou a GDK, desde 1994, estão: manutenção de equipamentos industriais; reforma e ampliação de instalações prediais; construção e montagem de estruturas industriais de petróleo e gás; manutenção, construção, montagem e reabilitação de dutos. Na P-34, o contrato tem como objeto, área em que a GDK possui experiência específica comprovada.

Em 2001, os contratos celebrados entre a Petrobras e a GDK totalizaram, em números redondos, R$ 126 milhões, em 2002 R$ 430 milhões, em 2003, R$ 145 milhões, em 2004 R$
512 milhões, e em 2005 R$ 272 milhões.

O contrato da Plataforma P-34 foi auditado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e nenhuma irregularidade foi encontrada.

Última atualização em 

Close